solvit_solucoes_condominiais_primeiro_condominio_com_inteligencia_artificial

Curitiba terá o primeiro condomínio com Inteligência Artificial

O mercado imobiliário está sempre buscando atrair consumidores com proposta s de inovação. Uma das promessas citadas como tendências, que tem ganho força é a automação residencial que, segundo a World Global Style Network (WGSN) – agência que monitora tendências internacionais – deverá movimentar cerca de 100 bilhões de dólares no mundo até 2020.

Para explorar esse mercado a GT Building lançou o Denmark, que, segundo a empresa, tem justamente a finalidade de trazer facilidade às tarefas cotidianas. O empreendimento, que será construído no bairro Cabral, em Curitiba, contará com diversas funcionalidades e uma dessas é Inteligência Artificial (IA) da Control4 e da Amazon, a Alexa.

O edifício contará com duas torres, tendo dois apartamentos por andar de 226m² a 230m² privativos, apartamentos-jardim de 475 a 554m² privativos e coberturas de 366m² a 368m². O ambiente decorado apresenta espaços idênticos ao que está na planta do apartamento.

As funções operacionalizadas pela IA são diversificadas e podem ser controladas por diferentes dispositivos eletrônicos ou por comandos de voz simples. Dentre as possibilidades de automação estão o Center Light para controle da luz artificial e equilíbrio da luz natural, ativação de aplicativos de Streaming, controle de temperatura, acionamento de utensílios de cozinha, trancamento de janelas e portas e ativação de alarme.

Jéssica Narita Hattori, sócia-proprietária da empresa de automação Nobel Home, disse que esse será um dos principais diferenciais do empreendimento. “A Alexa chegou ao Brasil apenas em outubro de 2019, o que significa que esse empreendimento será um dos pioneiros a utilizar o mecanismo internacional, gerando grande diferenciação dos edifícios já construídos em todo o País”, afirmou.

Para Alysson Sanches, diretor da da GT Building, as opções de automação criam um ambiente aconchegante e trazem mais conforto e tranquilidade aos moradores. “Tarefas simples como acender as luzes, ligar a TV e trancar as portas podem ser desconfortáveis se a pessoa já estiver deitada, por exemplo, então a automação é um meio de otimizar a qualidade de vida e o bem-estar dos moradores. Ainda, todas essas facilidades estão embutidas no Denmark que, por si só, já traz o conceito de felicidade ao empreendimento”, defendeu.

Fonte: Folha do Condomínio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *