Pelo menos 6 pessoas morreram em terremoto de Taiwan

As autoridades ainda procuram por mais de 80 pessoas desaparecidas

Equipes de resgate ainda vasculhavam nesta quarta-feira os destroços de prédios que desmoronaram devido a um terremoto em Taiwan em busca de cerca de 80 pessoas que ainda estão desaparecidas. O forte tremor deixou ao menos 6 mortos perto da popular cidade turística de Hualien, durante a noite.

O tremor de magnitude 6,4, que atingiu a cidade pouco antes de meia-noite (14h no horário de Brasília) de terça-feira, também deixou 250 pessoas feridas e provocou o desmoronamento de quatro prédios.

Segundo as autoridades locais, a quantidade de pessoas desaparecidas é próxima de 88, mas um número exato não foi divulgado. Inicialmente, estimava-se que até 150 pessoas poderiam estar desaparecidas.

Acredita-se que muitos dos desaparecidos ainda estão presos dentro de prédios, alguns dos quais ficaram perigosamente inclinados, depois que o tremor atingiu uma área cerca de 22 km ao nordeste de Hualien, na costa leste do Taiwan.

As equipes de resgate concentravam os esforços em um edifício residencial de 12 andares, o Yun Tsui, que teve os andares inferiores destruídos. Outros cinco edifícios, entre eles um hospital, também foram afetados. As imagens da televisão mostravam rodovias cheias de escombros e rachaduras.

A TV local exibiu imagens do Hotel Marshal, em Hualien, escorado de um lado e com a outra parte completamente desabada. Os membros das equipes de resgate utilizaram guindastes para chegar às pessoas que estavam nos andares superiores.

A cidade portuária de Hualien é um dos locais mais turísticos de Taiwan, por onde passa uma pitoresca ferrovia da costa do leste e perto da popular Taroko.

Logo após o terremoto, a presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, disse que equipes de resgate de todo o país se preparavam para ir ao local. “Iniciaremos os trabalhos em casos de catástrofe o mais rápido possível”, escreveu em sua página no Facebook.

Este sismo ocorreu depois de terem sido registrados nos últimos três dias quase uma centena de pequenos tremores na região. O de terça-feira ocorreu quase dois anos depois de que outro de magnitude similar sacudisse a cidade taiwanesa de Tainan, deixando mais de 100 mortos.

(Com Reuters e AFP)

FONTE: VEJA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *